Prognósticos para Apostas Desportivas Online – Aposta Ganha

Trading e Ténis: US Open – Trading para o Vencedor

Em todas as crónicas que tenho escrito até aqui tenho-vos falado das várias técnicas com que tenho obtido contacto ao longo dos tempos.

Decidi para o US Open dar-vos uma opinião geral sobre quem acho que pode fazer figura no último Grand Slam do ano e abordar as apostas a longo prazo e formas de as controlar.

Existem 5 grandes candidatos a vencer o torneio que são na minha opinião: Djokovic, Federer, Fish, Nadal e Murray.

Djokovic deu um sinal claro de alerta em Cincinnati. Um problema físico derivado de desgaste excessivo, pré-US Open não é algo para descartar.

É certo que desta forma o Novak acabou por afastar um pouco o hype de si na vitória para este torneio. Atente-se que tem um quadro com 3 jogos muito suaves frente a um qualifier, Berlocq e Davydenko ou Dodig.

A partir daqui complica-se um pouco com Dolgopolov ou Gasquet, tenistas com potencial para causar problemas mas muito instáveis na consistência de jogo. Berdych ou Monfils e por fim Federer deverão fechar o seu caminho até à final.

Com dois grandes testes nos quartos-de-final e meias-finais, não vejo valor numa quota de 2.68 para vencer o torneio principalmente depois das incertezas levantadas.

Claro está que se voltar ao nível que tem patenteado em 2011, leva o troféu.

Roger Federer é sempre um incontornável candidato a vencer um Grand Slam. Actualmente está muito longe da forma que o caracterizava e começa a perder força contra os jovens do top.

Em Montreal e Cincinnati demonstrou falta de físico para discutir os encontros de outra forma. Chegava atrasado a muitas bolas e denotava falta de rotinas de treino e jogo. A sua caminhada começa com Giraldo e de seguida enfrenta Bellucci.

O bicho começa a pegar cedo com Cilic ou Tomic na ronda seguinte. Troicki ou Stepanek vêm em seu encontro e pode apanhar um Tsonga ou um Fish até defrontar possivelmente Djokovic nas meias-finais. A sorte não foi sua amiga. Um lay ao king poderia ter o seu valor, mas existe uma hipótese bem interessante para estudar no seu quadro.

Mardy Fish é quem corre por fora neste US Open.

Fez uns torneios de Verão muito bem conseguidos com vitória em Atlanta, final em LA e na Rogers Cup e meias-finais em Cincinnati. Vai enfrentar Kamke, Bakker, Kevin Anderson ou Llodra antes de enfrentar Tsonga.

No entanto o francês deve ter um encontro muito físico e complicado frente a Verdasco que o deverá debilitar. Tsonga não costuma participar em muitos US Open devido a inúmeras lesões e não tem grande historial no torneio.

Fish tem muito mais experiência e deverá levar de vencida estes jogadores dotados de melhor serviço que propriamente jogo de fundo do court.

Fish é dos jogadores mais inteligentes do circuito e com maior capacidade táctica, poderá chegar às meias-finais se Roger Federer não subir de nível.

Entrar no Fish a odds 40 tem claramente valor tendo em conta a sua forma actual.

Se Federer for eliminado antes do seu embate, a sua quota deverá descer o suficiente para se obter um bom lucro. Convém tomar atenção ao Tsonga e resguardar a posição com uma aposta de menor stake no francês.

Rafael Nadal realizou uns Masters bem abaixo das expectativas com derrotas para Dodig e Fish. Deve ser das piores séries de Verão que faz. Claro está que já o ano passado Nadal não esteve propriamente um primor até ao US Open onde arrebentou a concorrência.

Tudo o que precisa é de 2 ou 3 jogos de aquecimento. Se Golubev e Mahut são presas fáceis, já Ivan Ljubicic pode complicar-lhe a vida tal como Melzer, Gulbis ou Youzhny. Ferrer, seu algoz no Australian Open ou Roddick estarão no seu caminho até uma possível meia-final com Murray.

Sem garantias Nadal a 5.6 não tem o devido valor. Esperemos para ver como se comporta o maiorquino nas primeiras rondas e ver que margem de manobra nos sobra para aproveitarmos um possível pico de forma em pleno torneio.

Murray é para mim o grande candidato a vencer o US Open.

A vitória em Cincinnati pode ser o balão de ar que ele estava a precisar. Murray tem um arsenal completíssimo e pronto a usar para ser campeão de um Grand Slam. É o que lhe falta para poder discutir o topo do ranking.

O seu quadro nem é tão complicado quanto isso. Devvarman, Haase e Lopez abrem as primeiras rondas. Wawrinka, Isner ou Potro aparecem de seguida e nenhum deles se afigura como uma grande potência capaz de derrotar o Murray em forma. O próprio Nadal não demonstra argumentos actuais para justificar ser mais favorito que o escocês.

Inclusive Murray em hard court ganha no h2h por 4-3. Apesar de Nadal ser vinho de outra pipa, o escocês a 6.4 e ainda fora dos holofotes da imprensa como real concorrente ao título pode aproveitar para atravessar as primeiras rondas de forma suave e obter a dinâmica necessária para bater o espanhol.

A reacção dele a partir dos quartos-de-final é que poderá ditar a altura de fecho do trade.

Começo então este estudo do quadro do US Open com duas apostas principais em aberto que são no Fish a odd 40 e Murray a 6.4.

Vou fazendo updates da situação consoante os tenistas joguem. Aviso desde já para tentarem acompanhar os jogos em live caso decidam seguir estas dicas e algum deles esteja a sofrer uma surpresa.

Desse modo podem fechar a aposta dentro desse jogo a aposta com back no adversário.

Tsonga a 38 e Berdych a 80 são posições iniciais que me agradam bastante e terão aplicação bem mais reduzidas que Fish e Murray.

Sintam-se à vontade para expressarem as vossas ideias na caixa de comentários de modo a tornar o mais interactiva possível esta troca de ideias.

Share

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *