Prognósticos para Apostas Desportivas Online – Aposta Ganha

Trading em Ténis – Conceitos, estratégias e sistemas

Com o aproximar da nova temporada deixo aqui algumas coisas que fui escrevendo. Algumas pessoas já devem conhecer o conceito por trás destas abordagens

Não são ideias novas nem nada que já não tenha sido inventando, mas penso que poderá servir de alguma ajuda a quem está a começar.

ATP – Scapling no serviço ATP – Back ao favorito WTA – Break points

 

ATP – O mercado depois de um break de serviço

 

1 – ATP: Scalping durante um jogo de serviço

No circuito masculino aquele que considero ser o melhor sistema risco/lucro é fazer back ao servidor.

Trading em Ténis – Conceitos, estratégias e sistemasO principal motivo é a pequena percentagem de breaks que um jogador com elevada propensão em garantir o seu serviço cede.

Ao existir maior confirmação de jogos do que breaks cedidos por parte de um jogador com um serviço consistente isso garante-nos que um sistema bem aplicado à variação das odds no intervalo de tempo de duração de um jogo terá um valor esperado positivo.

Antes de mais, interessa saber a definição de sistema: um sistema de trading é um conjunto preciso de regras que definem com precisão quando entramos e saímos do mercado.

Ou seja, consiste numa abordagem completamente mecanizada ao mercado.

Neste caso, o nosso ponto de entrada será antes de se iniciar um jogo de serviço. Ponto esse que obedece às seguintes condições:

  • Capacidade do jogador que vai servir em garantir o seu serviço: aqui procuro por alguém com as seguintes características em determinado espaço temporal (torneio, época ou carreira): percentagem de primeiro serviço acima dos 65%, percentagem de pontos ganhos no primeiro serviço também acima de 65% e percentagem de serviços ganhos superior a 75%.
  • Odd: qualquer odd abaixo de 1.35 ou acima de 1.9 não é volátil o suficiente durante um jogo de serviço. O ideal será encontrar uma odd compreendida entre 1.4 e 1.8
  • Liquidez do mercado: não aconselho trabalhar em qualquer jogo com menos de 250 mil euros transaccionados.

Resumindo, vamos fazer back ao servidor se este for um jogador com serviço consistente, se tiver uma odd compreendida entre 1.4 e 1.8 e se o mercado possuir a liquidez necessária.

Tenho duas categorias diferentes de jogadores que definem pelas suas características pontos de saída diferentes:

  • Big servers: Jogadores cuja principal arma é o serviço e cujas percentagens nos parâmetros acima referidos estão bastante acima da média (primeiro serviço e pontos ganhos no primeiro serviço > 65%, jogos de serviço mantidos > 75%). Neste caso vou sair com prejuízo quando o marcador estiver em 0-30, 15-40 ou 30-40.
  • Jogadores consistentes no seu jogo de serviço: Todos aqueles com números semelhantes as médias referidas. Aqui vou sair no 0-15 e voltar a entrar no 15-15 e sair definitivamente caso ocorra um 15-30 ou posteriormente 30-40.
  • Fechar o trade com lucro quando o jogador ganhar o seu jogo de serviço.

Sistema: Encontrar um mercado com liquidez suficiente e um jogador com as características de jogo referidas com odd compreendida entre 1.4 e 1.8,
Definir quais os pontos de saída de acordo com o jogador.

Observações: Tenho por norma utilizar este sistema apenas no primeiro set e nunca em sets decisivos onde a odd é, para o bem e para o mal, mais volátil. Funciona melhor em pisos rápidos onde o serviço é mais preponderante.

2 – ATP Back ao favorito

Fazer back ao favorito no inicio do encontro é a única maneira de aproveitar no totalidade a variação da odd caso exista um break de serviço ou o nosso favorito ganhar um set.

Embora simples na teoria, por ser um método com elevado risco, ainda que com uma excelente relação risco – lucro, existem alguns parâmetros que temos de ter em conta antes de utilizar este sistema:

  • Forma recente: é uma boa ideia acompanhar todos os encontros de determinado torneio mesmo que não façamos qualquer tipo de trading em alguns deles. Deste modo conseguimos reunir bastante informação sobre o modo como cada jogador está a actuar. Ter um registo dos resultados dos últimos 10 encontros de ambos os intervenientes assim como outros tantos no piso em questão também ajuda a ficar com uma ideia global da forma de cada um.
  • Head to Head: Basicamente resume a qualidade relativa entre ambos assim como se adapta o estilo de jogo de cada um. Dar especial importância aos encontros realizados no mesmo tipo de piso do encontro que estamos a analisar.

Estes dois parâmetros são o mínimo necessário para analisar um encontro e perceber qual o nosso favorito.

Quanto ao mercado, temos de ter em conta outros tantos aspectos:

  • Odds: evitar apostar numa odd mais baixa que 1,30 já que o possível lucro decorrente de um break de serviço a nosso favor não compensará o prejuízo caso não corra da melhor forma. Evitar também fazer back numa odd superior a 3 já que a liquidez vai ser um problema caso tenhamos de assumir alguma perda.
  • Liquidez do mercado.

Sistema: Encontrar um jogo com as características necessárias e depois de analisada a nossa opinião sobre quem irá jogar melhor fazer back ao nosso favorito. Fechar com lucro depois de um break a nosso favor ou fechar com prejuízo depois de um contra.

Observações: É vital cumprir os pontos de saída, não ter disciplina em situações em que ficamos mais tempo expostos ao risco como esta pode ser desastroso.

3 – WTA: Break Points

Se acompanhas jogos do circuito feminino já deverás ter reparado no grande numero de break points que existe por encontro assim como uma elevada existência de quebras de serviço em comparação com o circuito masculino.

Embora menos decisivo para o resultado final de um set, uma quebra de serviço garante-nos uma boa variação do valor da odd.

Como são raros os jogos em que há apenas um break de serviço por set ou menos , aproveitar essa variação é uma boa maneira de obter um bom lucro por encontro tendo obviamente em conta os pontos de saída e de entrada correctos criando assim um bom sistema para o efeito.

A premissa deste sistema será fazer back a quem está a receber quando o marcador estiver em 15-40 ou melhor e fechar o trade caso se confirme o break.

Tal como foi dito, o nosso ponto de entrada será quando o marcador estiver em 0-40 ou 15-40 obedecendo às seguintes condições:

  • A odd do favorito terá de ser superior a 1.40, menor que isto e a variação da odd, e consequentemente o lucro, caso se verifique a quebra de serviço, não compensará as possíveis perdas dado que o preço vai variar muito pouco.
  • Liquidez do mercado.

Pontos de saída: Fechar com prejuízo caso o marcador passe a 40 igual e obviamente fechar com lucro depois de a quebra de serviço estar consumada.

Observações: Recomendo utilizar esta estratégia apenas no primeiro set ou utilizar apenas quando quem ganhou o primeiro set estiver a receber no segundo. Não usar em encontros decididos no terceiro e ultimo set.

4 – O mercado depois de um break de serviço

A premissa deste sistema é simples, após um break de serviço a odd do jogador que o fez tende a descer assim que este confirma o break ganhando o jogo de serviço seguinte.

É um bom sistema para utilizar em jogos equilibrados em que ambos os jogadores conseguem ganhar o seu jogo de serviço com relativa facilidade e onde um break é quase sempre decisivo para o resultado final de um set.

O nosso ponto de entrada, tal como já foi referido, vai ser após ocorrer um break de serviço fazendo back no jogador que o conseguiu e que estará prestes a servir. Esta entrada obedece às seguintes condições:

  • Ser o primeiro break de serviço do set.
  • Percentagens do servidor nos seus jogos de serviço anteriores: qualquer valor acima de 60% de primeiros serviços em que concretize acima de 70% dos mesmos. Percentagens nesta casa indica-nos que existe uma elevada possibilidade de o jogo de serviço após o break ser igualmente ganho.
  • Odds: odds iniciais do favorito têm de se situar entre os 1.4 e os 1.9, um jogo com odds mais baixas para o favorito será um jogo em que o mercado terá a tendência de interpretar o jogo como tendo só um sentido e assim sendo caso o favorito acabe por sofrer um break a relação risco/lucro que vai existir entre fazer lay ao favorito ou back no adversário após o break não irá compensar. Isto acontece porque a variação da odd será muito menor.
  • Liquidez do mercado.

Vamos fechar definitivamente o trade com prejuízo quando o marcador assinalar 0-30, 15-40 ou 30-40.

Sistema: Encontrar um mercado com liquidez suficiente e um jogador que se enquadre nas condicionantes referidas assim como as odds iniciais.

Sair com lucro depois ganho o jogo de serviço. Utilizar os pontos de saída nas situações descritas.

 

Autor: Campelo