Jorge Jesus parece ter aberto um precedente sem muitos exemplos na história do futebol brasileiro. Após a conquista do Brasileirão e da Taça dos Libertadores pelo “Mister”, cada vez são mais os clubes brasileiros focados em convencer técnicos portugueses (e estrangeiros no geral) a assinar e o panorama atual do campeão Flamengo reflete bem essa ideia.

JARDIM E MARCO SILVA DESEJADOS PARA SUCEDER A JESUS

Na sequência da saída de Jorge Jesus do emblema do Rio de Janeiro para regressar a Portugal e treinar o Benfica, Marcos Braz e Bruno Spindel, nomes fortes da estrutura diretiva do Flamengo, estão na Europa em contatos para encontrar o sucessor do novo treinador das “águias”.

Um dos maiores desejos do Flamengo, conta a imprensa, será Leonardo Jardim, uma possibilidade que me parece algo descabida, até porque, apesar de poder receber uma proposta financeiramente atrativa do campeão brasileiro, o antigo treinador do Mónaco e do Sporting, entre outros, certamente tem muito mercado nas ligas de topo do futebol europeu.

Também Marco Silva, que está sem clube desde que saiu do Everton a meio da temporada, tem sido apontado ao cargo deixado vago pela saída de Jesus. Uma possibilidade de uma lista com vários nomes, da qual já saiu o de Carlos Carvalhal.

Treinador português - Artigo de desejo no Brasil

O treinador que levou o Rio Ave à Liga Europa após a última jornada da Liga NOS, segundo as notícias veiculadas pela imprensa desportiva portuguesa, recusou a proposta apresentada pelo Flamengo e está de malas feitas para o Braga.

TORRENT APONTADO AO FLAMENGO

Perdida a hipótese Carvalhal, que já vinha sendo discutida nos meios de comunicação brasileiros ao longo dos últimos dias, o Flamengo parece ter-se reunido com Domènec Torrent, espanhol de 58 anos que deixou o New York City em novembro passado e que passou boa parte da sua carreira como adjunto de Pep Guardiola.

A comitiva do “Mengão” presente na Europa terá ainda auscultado Fernando Hierro, figura incontornável na história do Real Madrid, que, enquanto treinador principal, teve uma experiência no Real Oviedo (entre 2016 e 2017) e como técnico interino da Seleção Espanhola durante o Mundial 2018.

JESUALDO, SAMPAOLI E COUDET COMO SINAIS

Pela primeira vez na história, o brasileiro Série A era apontado, até à saída de Jesus, a arrancar com quatro treinadores estrangeiros no comando de algumas das equipas com mais potencial.

Algo que não se deverá alterar, até porque a probabilidade de ser um técnico brasileiro a suceder a Jorge Jesus no Flamengo é ínfima, para não dizer nula.

A aposta do Santos em Jesualdo Ferreira é um bom exemplo do interesse do mercado brasileiro no produto português, muito por culpa dos bons desempenhos que os treinadores lusos têm tido por esse mundo fora ao longo dos últimos anos.

Mas não é só o treinador português que é tido como alvo preferencial. No Atlético Mineiro, a contratação do argentino Jorge Sampaoli (que levou o Santos à Libertadores em 2019) foi feita para colmatar a saída do venezuelano Rafael Dudamel e promete elevar a qualidade de jogo da equipa de Minas Gerais, que é apontada à luta pela qualificação para a Copa Libertadores.

sampaoli santos

Em Porto Alegre, o Internacional tem em Eduardo Coudet uma forte esperança para catapultar a equipa para um patamar competitivo superior ao dos últimos anos. O argentino foi contratado no início de 2020, depois de ter-se sagrado campeão nacional ao serviço do Racing de Avellaneda.

VIDA CURTA FRUTO DA IMPACIÊNCIA BRASILEIRA

Se o trabalho de um treinador é tido muitas vezes como injusto um pouco por todo o mundo onde se joga futebol, no Brasil o cenário assume outras proporções, não sendo raras as vezes que um técnico recebe guia de marcha após uma série de três ou quatro resultados negativos.

A falta de estabilidade que a maior parte dos clubes brasileiros possui pode mesmo vir a ser um dos fatores principais para a enorme competitividade da Série A e B, onde as equipas, na maioria das vezes, sentem dificuldades para lutar de forma tranquila e confiante pelos respetivos objetivos.

Um bom exemplo é o caso de Augusto Inácio, que foi vítima de chicotada psicológica no Avaí, clube da Série B brasileira que orientou durante menos de dois meses, após uma aventura com sete jogos (saldo de duas vitórias, um empate e quatro derrotas), que começou na segunda metade de dezembro de 2019 e teve fim a 14 de fevereiro deste ano.

BRASILEIRÃO A UMA SEMANA E MEIA DO ARRANQUE

O campeonato da Série A brasileira tem início reagendado para o dia 8 de agosto, numa 1.ª jornada que ainda não possui odds, até porque algumas equipas ainda se encontram a disputar os respetivos campeonatos estaduais.

Na ronda de abertura, destaque para o embate escaldante entre o campeão Flamengo e o Atlético Mineiro, de Sampaoli, marcado para o dia 9, um domingo. O Santos, de Jesualdo, vai apadrinhar a estreia do RB Bragantino, que aponta a uma campanha sólida, no mesmo dia e à mesma hora (20h00 portuguesas).

 

Gostaste do nosso conteúdo?
Então regista-te no nosso canal do Youtube. Entra nas nossas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter. Ainda tens o nosso Chat no Tegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Casas de Apostas
3,8 rating
10€ Gráris mais 200% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 50 de euros.
3,5 rating
5€ Grátis mais Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de até um máximo de 100 euros.
3,3 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.
3,3 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.
3,5 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito aposta sem risco até 50 euros.
3,3 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.
4,0 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 100% até um máximo de 100 euros.
4,3 rating
Freebet de 10€ mais 100% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 250 de bónus.
4,5 rating
Aposta de 5€ Grátis com o Código Promocional: APOSTAGANHA1 mais 50% de Bonus até um máximo de 50 euros.
Ultimos Artigos