Youtubers promoveram apostas ilegais, PGR já investiga

Aposta Ganha / Destaques do Desporto e das Apostas / Youtubers promoveram apostas ilegais, PGR já investiga

Numa peça de investigação da Rádio Renascença ficámos a saber que vários Youtubers de renome no nosso país viram alguns dos seus vídeos bloqueados por conta da promoção de sites de apostas não licenciados em Portugal.

Youtubers ligados à promoção de jogo e apostas ilegais

Toda esta polémica estalou após alguns jogos de azar sediados em ilhas remotas (como Curaçao) serem promovidos por Youtubers nacionais de modo perfeitamente claro, tratando-se logicamente de sites de apostas ilegais no nosso país.

Youtubers promoveram apostas ilegais

Como consequência, conceituados youtubers como Sirkazzio, Wuant ou Windoh viram vários dos seus vídeos bloqueados de modo a reprimir a promoção de jogos não legalizados em Portugal.

Entretanto, o jogo ‘Blaze’ já foi fechado pelas autoridades nacionais pelo que não será mais possível lá realizar qualquer tipo de apostas. No outro caso, o ‘Drakemall’ tem um sistema de jogo algo complexo que torna a aplicação da lei mais dúbia pelo que continua a operar no nosso país por dificuldades de aplicação de lei.

Esta é mais uma notícia que vem reforçar a ideia premente de termos leis claras e em constante evolução no ramo das apostas online por se tratar de um meio em constante mutação e com diversos focos de interesse vindos dos mais recônditos pontos do planeta.

Ora, de acordo com as leis atualmente em vigor no Regime Jurídico dos Jogos e Apostas Online este tipo de práticas de promoção de jogos ilegais violam a lei recentemente criada, incorrendo assim num crime.

Mas, também no campo da publicidade esta prática trata-se de uma contra-ordenação igualmente punível com coima.

Esta não é uma situação inédita no nosso país, pois o Serviço de Regulação e inspeção do Jogo (SRIJ) já precisou de atuar noutro tipo de situações anteriormente, quer seja no Youtube, Instagram ou outras plataformas.

Faixa etária dos Youtubers preocupa

Uma das principais características dos seguidores destes Youtubers é a sua tenra idade, geralmente com idades inferiores a 18 anos, e tal torna-se noutro problema acessório pois pode incitar ao jogo online em idades muito jovens.

Faixa etária dos Youtubers preocupa

Naturalmente, os Youtubers defendem-se alegando que mencionam nos vídeos que só tendo 18 anos de idade se poderá jogar nesse tipo de sites, no entanto as coisas não serão bem assim tendo em conta que o registo é realmente simples não requerendo qualquer tipo de documentos comprovativos, sendo ainda de relevar que, por norma o público jovem é mais suscetível a este tipo de sugestões bem como a uma eventual viciação nos respetivos jogos.

Este é um problema que se engloba um pouco por todo o ramo das apostas desportivas e online, pois também no caso das apostas desportivas online é recorrente termos utilizadores a jogarem em casas de apostas ilegais por conta da forte taxação aplicada no nosso país desde 2016.

Impostos continuam a ser incentivo ao jogo ilegal

Tal como foi defendido em diversas ocasiões pela Associação Nacional de apostadores online (Anaon), uma taxação demasiado invasiva iria impedir imensas casas de apostas desportivas ou poker de operarem em Portugal de forma legal.

De acordo com estudos recentes, isso origina que atualmente 56% dos jogadores online no nosso país apostem em casas não legalizadas, sendo que o número de casas a operar em Portugal é muito reduzido por comparação com outros países onde a lei é menos agressiva.

No caso de Portugal, temos uma taxação entre 8 e 16% sobre o volume das apostas desportivas que na prática implica que as casas de apostas paguem cerca de 42% das suas receitas ao Estado, impedindo-as assim de oferecer prémios vantajosos para os seus clientes.

Tal prática, resulta em segunda instância num afastamento dos apostadores para casas não licenciadas onde os prémios são mais tentadores, mesmo que algumas das garantias não lhes sejam asseguradas.

No caso dos jogos de azar e poker online, a taxação gira entre os 15 e os 30% da receita bruta, sendo um pouco menos invasiva, mas ainda assim substancial para dar azo a uma proliferação de meios alternativos.

Por conta desta forte taxação sobre o meio das apostas online, foram emitidas apenas dezoito licenças para operadoras desde a criação da lei em 2016, sendo que atualmente apenas 11 operadoras estão autorizadas a exercer atividade em Portugal.

Em contra ciclo, e segundo um estudo da insuspeita Remote Gambling Association (RGA) temos 417 plataformas ‘online’ em língua portuguesa sem licença, num autêntico mundo de oportunidades para todos aqueles apostadores que não tenham qualquer tipo de problema em apostar de modo ilícito, mas naturalmente mais vantajoso do ponto de vista do retorno.

Claro, apostar ilegalmente enceta riscos grandes na relação com as casas pois com ausência de qualquer lei, o jogador fica muito mais exposto a eventuais decisões desvantajosas por parte das casas, em seu favor.

3 Comentários para “Youtubers promoveram apostas ilegais, PGR já investiga”

  • Avatar
    Pichichi69 comentou:

    O umbigo dos donos de sites como o aposta ganha falou mais alto. Foi a cumplicidade e a conivencia, motivada pelo lucro e encher de bolsos, de sites como o aposta ganha que permitiu a consolidação deste regime legal contrario aos interesses do país, da sã e livre concorrência e dos apostadores. Quando deviam denunciar e bater o pé à corrupta lei do jogo, puseram – se ao lado dos governantes, deslumbraram-se por terem sido chamados aos passos perdidos e prestaram um péssimo serviço à comunidade de apostadores em Portugal.
    Denunciei-o aqui há muito tempo, é só procurar

    • Avatar
      Rob comentou:

      Subscrevo exactamente o que Pichichi69 relatou acima. São sites como o aposta ganha que se juntaram à máfia de apostas em Portugal e querem o nicho de afiliados e sites apenas para meia dúzia de pessoas. É um lixo essa matéria, mas quem é apostador já acordou à muito tempo. Voces estão ao lado do governo por acordo, por favores.. até porque foram dos primeiros a afiliar-se à 1xbet e até foram voces que começaram a traduzir o site para Português, mas logo desapareceram, porque outros interesses e valores se levantaram.

    • Rodrigo Cesar
      Rodrigo Cesar comentou:

      mas vc nao acha que o raio de ação de apenas um site é limitado? o cenário é tenebroso concordo…mas a anao foi formada e cooptada por iniciativas pessoais e endossadas pelos seus membros…acredito que a associação teria um papel mais primordial na relação e construção da agenda…a verdade é que infelizmente os apostadores mais rodados são um nicho infimo e com muito pouco pouca representação e importância…isso diminui muito o poder de barganha frente aos politicos e outros interesses como o da Santa casa…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




CASAS DE APOSTAS LEGAIS
3,3 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a apostas desportivas online.
4,0 rating
10€ Gráris mais 200% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 50 de euros.
3,5 rating
5€ Grátis com o Código Promocional: apostaga
mais Bónus no primeiro depósito até um máximo de 100 euros.
3,0 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.
3,3 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 100€ euros.
3,5 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito aposta sem risco até 50 euros.
3,3 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.
3,8 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 100% até um máximo de 100 euros.
4,3 rating
Freebet de 10€ mais 100% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 250 de bónus.
4,5 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50€ euros.