Prognósticos para Apostas Desportivas Online – Aposta Ganha

Zidane de volta ao Real Madrid: O bom filho a casa torna

Contra os rumores da imprensa que indicavam José Mourinho como o técnico mais bem colocado para suceder a Santi Solari no Real Madrid, acabou por ser Zinedine Zidane o escolhido para um cargo que abandonou há somente nove meses…

Zidane de volta ao Real Madrid: Uma meia surpresa

Naturalmente, Zinedine Zidane não estava no topo da lista de potenciais sucessores de Solari depois de ter abandonado precisamente o cargo de treinador do Real Madrid no último verão, no entanto, o mau momento do Real Madrid terá levado o seu presidente Florentino Pérez a procurar uma solução unânime entre os adeptos que não agudizasse ainda mais a desconfiança em relação a ele mesmo.

Assim, é muito provável que Florentino tenha apresentado um contrato ao nível dos mais altos da Europa para recuperar o treinador francês que se sagrou tricampeão europeu com os merengues.

Para além dessa aparentemente irrecusável oferta, o presidente do clube madrileno terá dado luz verde a ‘Zizou’ para escolher os alvos para o mercado de verão a fim de dotar novamente o Real Madrid dos instrumentos necessários para atacar todos os títulos em disputa na próxima temporada.

Zidane de volta ao Real Madrid

O percurso de Zidane em três anos ao leme do Real Madrid dispensa apresentações.

Além de ter contribuído para vencer três Ligas dos Campeões, o técnico gaulês conseguiu ainda conquistar uma Liga Espanhola, feito que tem sido raro nas últimas décadas para o Real Madrid, com o Barcelona a dominar destacadamente e até o próprio Atlético de Madrid a intrometer-se ocasionalmente.

Com o seu regresso ao Real Madrid, a plateia do Santiago Bernabéu volta a entusiasmar-se com o futuro próximo, afinal foi sob o leme do jovem treinador e velha glória do clube, que o Real Madrid atingiu marcos históricos, nomeadamente ao conquistar um inédito tricampeonato europeu na história do clube.

Zidane deverá comandar o primeiro treino como treinador principal do Real Madrid já esta quarta-feira e a sua primeira aparição em jogos competitivos deverá acontecer este sábado à tarde (15:15) quando a formação merengue receber em sua casa o aflito Celta de Vigo em partida da 28ª jornada da La Liga.

Na ESC Online, o Real Madrid está avaliado em  1.23  para somar os três pontos neste confronto e prosseguir a sua perseguição à vice-liderança da Liga em Espanha que pertence ao bem orientado Atlético de Madrid.

José Mourinho não reunia consensos

Grande parte das Casas de Apostas que abriram mercados para Próximo Treinador do Real Madrid apontavam o técnico português José Mourinho como provável futuro timoneiro da formação merengue, no entanto, e numa fase em que a contestação ao presidente do clube foi subindo de intensidade, Florentino Pérez terá preferido uma cara mais simpática e que traz melhores recordações aos seus adeptos.

José Mourinho, e apesar de ter conquistado alguns títulos em Madrid, teve uma passagem algo tumultuosa pela capital espanhola que culminou num despedimento anunciado.

No entanto muitos adeptos lhe dariam o benefício da dúvida tendo em conta que o seu reinado coincidiu com o período áureo do Barcelona sob o leme de Pep Guardiola.

jose mourinho

Todo e qualquer título conquistado pelo português ganha assim maior relevância uma vez que o Barça de Guardiola continua a ser considerada aquele que é provavelmente a melhor equipa de todos os tempos com o seu famoso tiki-taka a fazer as delícias dos adeptos de futebol.

Fazer frente a Lionel Messi, Andrés Iniesta, Xavi e companhia era uma tarefa hercúlea à qual Mourinho nunca virou a cara, embora os resultados nem sempre tenham sido os melhores.

De qualquer forma, o seu temperamento e as más relações com alguns jogadores do Real Madrid acabaram por provavelmente levar Florentino Pérez a dar um passo atrás, optando por uma solução mais segura no que diz respeito à unanimidade.

Ainda assim, e atendendo ao facto de o Real Madrid estar a entrar numa fase de remodelação do seu plantel, não sei até que ponto a experiência de José Mourinho não seria mais fulcral do que a aparente sobriedade de Zinedine Zidane, mas isso são contas de outro rosário que só mais tarde poderemos esclarecer.

Eden Hazard no topo da lista de Zizou

O fantasista belga Eden Hazard continua a ser um nome recorrentemente associado ao Real Madrid, especialmente desde o momento em que o próprio alegou que seria um sonho poder um dia representar o clube merengue.

Ora, de acordo com a imprensa espanhola, Hazard será um dos nomes que Zinedine Zidane incluiu na sua lista de alvos primordiais do Real Madrid para a próxima temporada

…e com o atacante do Chelsea aparentemente inclinado para a saída do clube londrino, o negócio poderá finalmente fazer-se este verão quando as temporadas domésticas e internacionais se concluírem.

Após a saída de Cristiano Ronaldo, muitos estranharam a passividade do Real Madrid no mercado de verão, e a verdade é que essa decisão parece ter-se revelado um absoluto fiasco.

Com Karim Benzema a realizar a sua melhor temporada – o que ainda assim está muito distante dos números do português – o Real não parece ter jogadores verdadeiramente decisivos no último terço do campo.

Isco foi afastado por Solari e pode já estar com a cabeça noutro lugar, embora a capacidade de diálogo de Zidane possa ter efeito dissuasor.

De qualquer modo, uma eventual chegada de Hazard irá retirar espaço ao criativo espanhol que ocupa zonas muito idênticas do campo pelo que a sua saída parece ser uma inevitabilidade.

Gareth Bale está a realizar mais uma temporada para esquecer com diversos problemas físicos e, mais recentemente aparentes más relações com vários colegas de balneário, portanto também pode ter guia de marcha no final da temporada, a não ser que Zidane o consiga convencer do contrário – parece-me difícil.

Finalmente, Marcelo tem tido lugar cativo no banco de suplentes do Real Madrid e pode ser outro elemento daquela equipa vitoriosa de Zidane a abandonar o clube este verão.

A sua qualidade no flanco esquerdo é praticamente inigualável por qualquer outro jogador e certamente que Zidane gostaria de continuar a poder contar com os seus serviços. Mas será que o jogador ainda está minimamente comprometido com a causa do clube?

Revolução pacífica ou total?

Perante todos estes enigmas que fui enunciando acima, parece-me evidente que a dificuldade da missão de Zinedine Zidane será bem maior nesta sua segunda vida como treinador do Real Madrid.

Se anteriormente pegou num plantel equilibrado e com jogadores focados, e se limitou a gerir com mestria os recursos ao seu dispor assim como os egos dos jogadores, agora Zizou terá de criar a sua própria equipa com uma dinâmica própria pelo que a exigência será indubitavelmente superior.

Será que o jovem técnico gaulês está pronto para esta missão? Como afirmei anteriormente, José Mourinho já tem experiência na construção de plantéis moldados à sua imagem, sendo que o mesmo não sucede com o francês, portanto este será um tremendo teste de fogo às competências de Zidane.

Desta feita não pega num plantel equilibrado e com as ferramentas necessárias para prosperar, e ele próprio terá de encontrar as soluções para dotar o ‘seu plantel’ da qualidade necessária para atacar os títulos já na próxima temporada.

Florentino Pérez estará disposto a oferecer todas as condições ao técnico gaulês para formar um plantel forte, e segundo a imprensa espanhola já estarão três nomes sonantes em cima da mesa, assim como outro não tão sonante.

Mediante as saídas que possam ocorrer, mais nomes deverão surgir em cima da mesa como potenciais reforços para o Real Madrid. Zizou terá de decidir se quer manter alguns dos jogadores atualmente proscritos no clube como Isco, Marcelo ou Gareth Bale

Ou se em alternativa irá proceder a uma séria reformulação de plantel que naturalmente terá como objetivo rejuvenescer um grupo que já vai acumulando desgaste de muitos anos ao mais alto nível assim como um natural avolumar de idade que, invariavelmente acaba por passar fatura.

Jovens jogadores como Vinícius Júnior, Marco Asensio ou até mesmo Reguillón podem ter caminho aberto para se afirmarem no clube nesta fase final da época a fim de convencerem o seu novo treinador de que merecem ser parte integrante do plantel na próxima temporada.

Já outros elementos que passaram a época longe do Santiago Bernabéu como James Rodríguez (emprestado ao Bayern na Alemanha) ou Kovacic (emprestado ao Chelsea na Inglaterra) podem ver com bons olhos uma segunda vida em Madrid, há semelhança do que irá suceder com o seu ‘novo’ treinador.

Na vida nunca se sabe o dia de amanhã, e acredito que Zidane não esperasse estar de volta apenas nove meses depois quando abandonou o clube no verão passado, mas as contingências mudam muito repentinamente e aí o temos de volta a casa para novo assalto aos títulos com Los Blancos.

E este será certamente um verão muito agitado em Madrid no que concerne à dança da entrada e saída de jogadores com os rumores e os anúncios a sucederem-se a grande velocidade.