A derrota de ontem na visita a Kiev, diante do Shakhtar Donetsk (0-2), deixa o Real Madrid obrigado a vencer na última jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões para seguir em frente. Entretanto, o quarto jogo sem ganhar nos últimos cinco fez subir de tom a contestação em torno de Zidane, treinador nomeado pela FIFA para o prémio de melhor técnico de 2020 e que diz recusar… demitir-se.

REAL MADRID ENTRA NA ÚLTIMA JORNADA DA ‘CHAMPIONS’ A PODER FICAR FORA DA EUROPA

Se é de emoção que os adeptos mais gostam, então o Grupo B da Liga dos Campeões está repleto de emoções fortes guardadas para a última jornada, agendada para dentro de uma semana.

É que, de entre Borussia Mönchengladbach (1.º), Shakhtar Donetsk (2.º), Real Madrid (3.º) e Inter (4.º), os três primeiros dependem só de si para seguir rumo aos oitavos-de-final da Liga dos Campeões, ao passo que os italianos necessitam de vencer a equipa de Luís Castro e esperar que o jogo entre alemães e espanhóis não dê empate.

O cenário de instabilidade é particularmente negativo num clube com a dimensão e a exigência que existe no Real Madrid, equipa que tem tido uma reta inicial de época altamente inconsistente, tanto em termos exibicionais, como ao nível dos resultados obtidos (sete vitórias, três empates e cinco derrotas).

Quem está em maus lençóis é Zinédine Zidane, técnico francês que, em declarações prestadas após nova derrota frente ao Shakhtar de Luís Castro, recusou a ideia de possível demissão:

«Não vou demitir-me. Na primeira parte, estivemos muito bem, mas faltou-nos o golo. Estávamos a pressionar bem, a jogar bem, mas a bola não quis entrar. Depois complicou-se. Estamos num mau momento a nível de resultados, mas temos de seguir em frente. Preparámos bem este jogo, mas a bola não entrou. Agora temos um jogo para ganhar e passarmos aos oitavos-de-final», atirou.

Zidane debaixo de fogo após ciclo aterrador do Real Madrid

Vale a pena salientar que, em La Liga, o Real Madrid venceu apenas metade dos 10 jogos realizados e ocupa o 4.º lugar com menos seis pontos que o rival Atlético, que até tem menos um jogo realizado.

Após a surpreendente derrota na receção ao Alavés, no último fim-de-semana, Zidane admitiu não ter… «explicação». A antiga glória do futebol francês não escondeu a desilusão com o rendimento da sua equipa e apontou a falta de «regularidade» como o principal problema.

POCHETTINO NO HORIZONTE PARA SUCEDER A ZIDANE

A informação é avançada pela imprensa espanhola e aponta no sentido de Florentino Pérez, presidente do Real Madrid, estar a ser pressionado por membros próximos da estrutura diretiva merengue para demitir Zidane, depois da recorrência dos maus resultados e das más exibições da equipa.

Diz-se em Espanha (e os adeptos confirmam o desejo através das redes sociais) que, com ‘Zizou’ na corda bomba, é Mauricio Pochettino o preferido para pegar nas rédeas da equipa madrilena.

O treinador argentino está sem clube desde que deixou o Tottenham há cerca de um ano atrás e verá com bons olhos ingressar no gigante espanhol rival do Barcelona, clube que já prometeu nunca vir a representar por respeito ao Espanyol.

No entanto, outra das soluções poderá passar pela aposta em Raúl González, antigo avançado internacional espanhol e mítica figura do Real Madrid que se encontra ao comando do Castilla, a equipa de reservas do conjunto da capital espanhola.

TESTE DE FOGO NO SÁNCHEZ PIZJUÁN NO DUELO ENTRE DOIS DOS CINCO NOMEADOS PARA MELHOR TREINADOR

É após uma sequência de uma vitória, um empate e três derrotas que o Real Madrid vai voltar a entrar em campo já este sábado, pela jornada 12 de La Liga, para defrontar o Sevilla, no Estadio Ramón Sánchez Pizjuán.

Frente a frente estarão Julen Lopetegui e Zinédine Zidane, dois dos cinco nomeados por um grupo de 10 especialistas nomeados pela FIFA para a distinção de melhor treinador do ano de 2020 – Jorge Jesus, que levou o Flamengo à conquista do Brasileirão e da Copa Libertadores recebeu um voto.

O Real Madrid não vence há três jogos na Liga Espanhola, onde foi recentemente goleado pelo Valencia (1-4) e perdeu em casa com o Alavés (1-2). A visita do próximo sábado à Andaluzia prevê-se complicada, até porque a equipa continua a braços com várias ausências (Sergio Ramos à cabeça), e a pressão não poderia ser maior.

🎯 Na Betano, o favoritismo está altamente repartido, como podemos constatar numa rápida análise ao mercado de 1X2: a vitória do Sevilla paga a 2.56, o Empate a 3.40 e o triunfo do Real Madrid a 2.54.

 

Gostaste do nosso conteúdo?
Então regista-te no nosso canal do Youtube e assiste aos nosso Podcasts de Apostas. Entra nas nossas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter. Ainda tens o nosso Canal de Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




CASAS DE APOSTAS LEGAIS
3,3 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a apostas desportivas online.
4,0 rating
10€ Gráris mais 200% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 50 de euros.
3,5 rating
5€ Grátis com o Código Promocional: apostaga
mais Bónus no primeiro depósito até um máximo de 100 euros.
3,0 rating
Não tem bónus de Boas vindas para a postas desportivas online.
3,3 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 100€ euros.
3,5 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito aposta sem risco até 50 euros.
3,3 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50 euros.
3,8 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 100% até um máximo de 100 euros.
4,3 rating
Freebet de 10€ mais 100% de bónus sobre o valor do seu depósito até um máximo de 250 de bónus.
4,5 rating
Bónus de Boas Vindas para o primeiro depósito de 50% até um máximo de 50€ euros.