Prognósticos para Apostas Desportivas Online - Aposta Ganha

Os ‘Rombos’ nas Casas de Apostas

Luís AvelãsMUNDO DE ODDS POR LUÍS AVELÃS

Um destes dias, a propósito do arranque da nova temporada futebolística, ouvi um conhecido dizer que, engraçado, em Portugal, era ver um clube que não Benfica, FC Porto ou Sporting conquistar o título.

O desejo, tão legítimo como outro qualquer, não estava, contudo, relacionado com a paixão por um dos restantes emblemas do Campeonato.

A ideia era ver a dor de cabeça que as casas de apostas iriam ter por, eventualmente, terem de pagar dinheiro ‘a sério’ a quem resolvesse investir num campeão surpresa.

A conversa, admito, fez-me sorrir.

Não só por – e perdoem-me sócios e adeptos dos restantes 15 concorrentes da Liga – por não acreditar um pouco que seja nessa possibilidade, mas essencialmente por considerar que essa ideia (colocar as casas de apostas em dificuldade desta forma) não tem um mínimo de cabimento.

Ainda assim, é justo dizer, por cá não faltam pessoas, incluindo apostadores (o que torna a situação algo bizarra, confesso), que pensam que os operadores perdem dinheiro por causa das surpresas.

Quando o Leicester, contra todas as previsões, venceu a Premier League, na temporada 2015/16, a imprensa portuguesa (e não só) deu eco da notícia de um qualquer felizardo – pouco conhecedor de futebol, parece-me… – que ganhou uma soma considerável por ter arriscado umas libras nessa hipótese.

Dias depois, escutei um colega a teorizar sobre os ‘danos’ que a casa de apostas em causa teria sofrido.

E também aí sorri, sem ter tido qualquer vontade para explicar que, ao invés da ideia imediata, o que os operadores mais desejam é pagar bem a um apostador que teve uma fezada pouco lógica mas que, por mais estranho que pareça, vingou.

Vamos por partes: em primeiro lugar, é sempre bom para as casas de apostas que muitos ‘iluminados’ resolvam apostar em campeões fora do tradicional. Basicamente porque isso significa amealhar dinheiro.

Não lhe parece? Então fique com o exemplo de Portugal para não irmos mais longe.

Estamos na semana no arranque do 84.º campeonato e, até à data, com excepção de uma vitória para o Belenenses e outra para o Boavista, a lógica imperou quase sempre.

Assim sendo, as casas de apostas ‘limpariam’ praticamente todo o dinheiro que fosse investido nas surpresas.

Mas, mais interessante é ver o caso do Leicester ao contrário.

Leicester

Não tenho nenhum estudo que o comprove, mas tenho a certeza que a nível global, por cada ‘louco’ que apostou no Leicester…

Milhares e milhares de pessoas, espalhadas por todos os cantos do planeta, perderam o dinheiro que apostaram – de forma teoricamente mais racional – no Chelsea, Manchester United e City, Liverpool, Arsenal ou Tottenham.

Quer isso dizer que, feitas as contas, o que as casas de apostas fizeram com uma mega-surpresa foi passar parte dos seus imensos lucros numa só aposta para alguém que, indiscutivelmente, ganhou um ‘tiro’ virtualmente impossível.

Em resumo, tenho sempre vontade de rir quando alguém considera que as casas de apostas sofreram um grande rombo.

Não se enganem: as apostas podem ser o modo de vida de muita gente, mas quem ganha a sério com elas são as operadoras.

O negócio está feito exatamente assim, tal como sucede nos casinos.

 

 

Será que ainda há quem não entenda isso e considere que tudo não passa de uma questão de sorte ou azar?!

3 Comentários

  1. Bruno Coutinho

    4 de Agosto de 2017 at 3:17

    o que me ri com a crónica desta semana lolol mesmo à Luís Avelãs, fantástico

  2. Luís Cristóvão

    4 de Agosto de 2017 at 9:38

    Certeiro 😉

  3. Rodrigo Cesar ApostaGanhaBR

    4 de Agosto de 2017 at 11:20

    reflexão interessante

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *