Apostas Online em Portugal – Aposta Ganha

Entrevista Danilo Pereira, Profissional de apostas

Iniciamos esta nova sessão de entrevistas com um dos tipsters que mais estão vindo a se destacar, Danilo Pereira.

Danilo Pereira é um dos membros mais famosos do apostaganha pela qualidade e acerto dos seus prognósticos desportivos.

AG: Danilo pereira. Tudo Bom? Como você veio para neste “mundo das apostas”, Danilo?

Danilo Pereira: Opa! Tudo maravilha!

É até estranho dizer mas aconteceu tão naturalmente de entrar neste mundo de apostas que não tem realmente uma data, ou algo que mudasse a minha rotina e me trouxesse para as apostas.

Simplesmente sou um apaixonado por Futebol.

Sempre joguei futebol e com isto acompanho muito sobre tudo e conhecendo por meio da própria Internet há mais ou menos 3 anos eu comecei a conhecer um pouco mais sobre as apostas em si.

AG: Pra você as apostas são apenas um hobbie ou são importantes para seu dia a dia financeiro também?

Danilo Pereira: Eu encaro as apostas hoje como um pouco de tudo, os dias que não tenho tempo para

Entrevista Danilo Pereira, Profissional de apostas

Danilo Pereira

fazer uma pick ou para entrar nos sites de esporte e analisar os jogos eu realmente fico mal.

Sinto falta disto quando não consigo conciliar o meu trabalho com as apostas, então posso chamar isso um pouco de vício e um pouco de Hobbie.

Pois sou daquele sujeito que gosta de falar sobre futebol na hora do almoço e ouvir diversas opiniões diferentes mesmo que não concorde.

Pois gosto de leva-las ao lado das apostas e tentar ver se o que a pessoa me disse tem algum cabimento “no mundo BET” ou se é realmente ” asneira por asneira”.

Sobre a parte financeira depende muito do meu momento.

Hoje posso dizer que a parte financeira das apostas me ajuda com o pagamento de algumas contas no dia-dia e por isto é MUITO importante mas antigamente era mais tranquilo e meu trabalho conseguia dar conta sozinho.

AG: Como é a relação das apostas com as pessoas ao seu redor? Eles entendem, acreditam no seu potencial e no potencial das apostas esportivas, acham uma bobeira, acham errado..?

Danilo Pereira: Quando eu comecei a apostar e obviamente eu só fazia “besteiras” do tipo apostar em jogos que eu nem mesmo conhecia os times por exemplo.

O pessoal que vive perto de mim seja no trabalho ou na família viam isso como uma loucura afinal ” como pode uma pessoa colocar dinheiro em jogadores que ele nem conhece ? ”

Com o passar dos anos veio a ” profissionalização ” ou seja comecei a realmente entender de apostas, entender sobre todos os mercadores.

Comparar odds entre casas de apostas, partir para casas fora do Brasil e comecei também a fazer picks e analisar muito antes de colocar que seja 10 centavos em um jogo.

Com isto veio o sentimento contrário, as pessoas já começam a te admirar, pedir a sua opinião em palpites para bolão, perguntar o que você achou do jogo do final de semana etc…

Enfim, vem a parte do reconhecimento tipo: ” Peraí, este cara de maluco não tem nada, ele realmente estuda os jogos e com isto vai a fundo no lance das apostas “.

Elas perdem o preconceito quando entendem que aposta pode ser coisa séria..

AG: Todo apostador segue uma “cartilha” de coisas que se deve evitar- as múltiplas, apostar apenas no que se tem conhecimento, tentar recuperar em uma aposta o prejuízo do dia ruim, etc.. Mesmo com o passar dos anos e com a experiência adquirida, você ainda comete alguns destes erros? se não, qual foi o mais difícil de largar?

Danilo Pereira: A Evolução desde o primeiro momento que entrei nas apostas até os dias de hoje é como comparar uma pessoa que estuda no primário com uma pessoa que já cursa a faculdade.

Ainda existe muita coisa a se aprender porém a evolução é realmente nítida, já cometi diversos erros e foi muito difícil aprender mas quando começa a doer no bolso uma hora a gente aprende.

O mais difícil para mim em tudo isto foi controlar a ansiedade de gerir a minha banca, sempre ia com stakes maiores que 10% e isso me colocava ou no inferno ou no céu muito rapidamente.

E como é do conhecimento de todos, as apostas são lucrativas 90% no longo prazo, é muito difícil alguém que costuma tirar lucros a curto prazo e aprendendo isto comecei a ir com stakes menores.

Um método de apostas que gosto muito de apostar é escolher 2 jogo dos mais prováveis de todos e fazer uma dupla tentando utilizar na maioria das vezes um DNB + DNB com isso torna-se uma aposta de confiança e ainda protegida indo pela casa dos pares.

AG: Como você define suas apostas? O quanto do “achismo”, das estatísticas e do felling interferem na sua aposta?

Danilo Pereira: Normalmente eu faço da seguinte maneira:

Faço as picks e aposto em todas elas uma quantidade x (Nada definido mas sempre um valor mais baixo).

Aí eu selecciono 2 delas para fazer uma aposta uma dupla pouco mais alta, esta dupla é baseada no Feeling, no achismo, nas estatísticas e também nas picks de outros amigos aqui do AG.

Ou seja para fazer minhas picks não uso feeling não, uso somente estatísticas, mas para apostar nessa dupla mais forte que eu selecciono toda rodada eu uso tudo e mais um pouco.

Chamo esta dupla de “A aposta do dia”.

AG: Qual foi sua aposta vencedora mais saborosa e a perdida mais dolorida?

Danilo Pereira: A aposta vencedora que mais me rendeu verdinhas foi em uma aposta no final da fase de grupos deste ano da Libertadores deste ano.

Eu apostei que 4 clubes (uma múltipla) se classificariam, deu uma odd de mais de @7 e eu estava sendo ” patrocinado ” por um investidor que colocou uma grana para eu jogar para ele, apostamos pesado e deu certíssimo.

A que mais lamentei nem foi pelo dinheiro investido pois era baixo mas sim a circunstancia, a Betboo me convidou para assistir a final da champions com direito a um acompanhante tudo pago.

Eu e minha esposa em um cinema 3d assistindo com Heiniken na faixa e ainda uma camisa linda original do Bayern como cortesia e no finalzinho do jogo o Chelsea empatou.

Ocinema estava cheio e pelo evento maravilhoso só faltou isto para dar certo, ainda dei a sorte de ser sorteado e levei uma bola original da liga para casa!!!

AG: Apostaria ou já apostou contra seu time ou a Seleção de seu país? OU acha que apostador “não deve ter time” ?

Danilo Pereira: Sou Corinthiano (Com TH) antes de ser apostador e daqueles mais apaixonados que você pode imaginar, e antes de ser apostador já nasci e cresci Corinthians.

Por isso jamais aposto contra o meu time directamente.

Posso apostar em mercados que sejam parecidos mas directamente contra eu não aposto, pois seria incoerente de minha parte apostar contra a minha religião.

Quanto a selecção eu apostaria e aposto sem problemas, não sou apaixonado pela selecção do meu país pois sou um dos maiores críticos sobre a palhaçada que a CBF faz.

Sobre o planeamento, sobre o próprio povo brasileiro que deixa se enganar acreditando em muita coisa ridícula quanto a selecção brasileira e principalmente sabendo que 80% dos jogadores que são convocados nem levam a selecção a sério.

Apenas usam para divulgar sua imagem, torço para o Brasil mas nem de perto com alguma paixão.

AG: Você costuma fazer grandes quantidades de picks. Você aposta em todas elas ou são “apenas” para contribuir com suas idéias para os outros tipsters? Se aposta, acredita ser a melhor maneira de gerir sua banca?

Danilo pereira: Eu acho essa pergunta interessantíssima pois talvez o meu ponto de vista seja um pouco diferente da maioria dos tipsters.

Eu sempre aposto em tudo que eu picko, porém como eu disse em uma resposta anterior eu aposto uma quantidade baixa em tudo e depois selecciono 2 picks para fazer uma dupla mais pesada.

Agora referente a quantidade de picks é o seguinte: Eu jamais apostei em alguma pick de alguém simplesmente por apostar confiando naquilo que o cara está escrevendo.

Eu jamais encaro uma pick seja de qualquer um até do meu maior ídolo aqui dentro (Jose.Liton) com a certeza de que vou acertar, eu acharia desumano acreditar que as pessoas apostam de olhos fechados em tudo que eu picko.

Como eu costumo dizer eu nunca jamais poderei prever o resultado de uma partida e na verdade acho que o ato de pickar não é isso, seria pretensão de mais acreditar que alguém é capaz de adivinhar algum resultado seja qual for o esporte.

Quando eu faço inúmeras picks significa que em todos os jogos que eu fiz eu encontrei algum mercado que recomendo com mais segurança a aposta porém não significa que o usuário deve olhar, e apostar.

Pelo contrário o intuito de uma pick é ler o ponto de vista de determinado tipster em relação a aquele jogo em si, ou seja entender o que ele pensa que acontecerá na partida e aí sim baseado nisso junto com a opinião própria de cada um partir para uma aposta.

Jamais espero ou recomendo que uma pessoa leia o que eu escrevo e aposte, espero que baseie-se e bata a minha opinião com a opinião de cada um, até porque isso exercita o pensamento.

Por isso ao fazer várias picks espero estar ajudando com a análise do jogo em sí e não que as pessoas façam 10, 20, 30 apostas, mas espero que de 30 análises elas batam todas as opiniões com as opiniões dela e no que sentir mais confiança aposte.

AG: Você teve duas grandes sequências com as picks que foram para o Portal. A primeira, a mais incrível: 12 apostas vencedoras em seguida e mais 4 anuladas. Logo após, mais 13 apostas sem nenhuma perdida. O que passou pela sua cabeça? Sentiu-se pressionado?

Danilo Pereira: Fiquei muito feliz por esta sequência mas sinceramente não quer dizer muita coisa, fiquei sabendo que seria inclusive um record dentro do AG não sei se isso é verdade.

É claro que é legal acertar muito e isto é o reconhecimento de que está fazendo boas análises e está bem antenado com o que acontece porém é apenas uma fase como qualquer outra.

Estas sequências foram maravilhosas mas também a fase um dia pode vir a ser somente de derrotas.

O que vale mesmo no final das contas é o ROI, a pressão por perder é natural.

Existe a pressão sim mas honestamente ela não influencia a ponto de você errar ou perder uma aposta, ou analisar melhor ou analisar pior, pelo menos para mim é indiferente.

AG: Como você conheceu o ApostaGanha? Qual importância o fórum teve para você?

Danilo Pereira: Eu conheci o fórum pelo nosso amigo ” Google ” quando era iniciante em apostas e procurava desesperadamente sugar todo o conhecimento possível da internet.

Fazia diversas buscas por ” bets ” ” win bets ” ” ajuda em apostas ” e todo o tipo de termo deste jeito.

Quando eu conheci o AG eu apenas entrava lia e ia embora, depois de um tempo eu já fiz um cadastro para comentar coisa ou outra que eu apostava.

Elogiava alguns tipsters, tirava algumas dúvidas na parte de sugestões e dúvidas do fórum, seguia algumas estratégias etc..

E há algum tempo (6 meses ?) Comecei de fato a fazer picks para o futebol brasileiro e pouco a pouco me enturmar com as pessoas.

Como eu sempre digo: Para mim é uma honra pertencer a esta família, mais que um simples fórum de apostas ou um portal faça amizades aqui.

Epasso mais tempo com vocês do que com muitas pessoas importantes do meu quotidiano, meu cérebro processa muita informação aqui dentro o ganho de conhecimento é pelo menos 100x em relação a aquilo que contribuo.

O AG é parte de qualquer vitória que eu tenha tido nas apostas como um todo, aqui aprendi a admirar diversos nomes e a agradecer outros tantos.

Se fosse citar alguns que me ajudaram e que de uma maneira ou outra eu tenho admiração seria impossível mas gostaria de falar pelo menos 5 nomes aqui.

Jose.Liton (o cara que eu mais admiro aqui por vários motivos) Rangel, Fábio Antunes, SnakeDerrick (Um excelente tipster que por muito tempo acompanhei desde que entrei aqui e Credinho que é um excelente tipster de NBA que acompanhei por um tempo.

AG: Como em todo lugar, bons resultados trazem fama e fama traz inveja. Já sentiu isso no AG? Isso te incomoda? Como reage a estas situações, caso já tenha passado por isso.

Danilo Pereira: Faz parte do ser humano né ?

Infelizmente as coisas são assim mesmo, seja na vida profissional ou seja em qualquer outro lugar sempre acontece.

Até hoje não senti isso de forma directa mas sim de forma indirecta que não foi o suficiente para precisar de alguma reacção minha.

Se isso acontecer pode ter certeza que responderei as provocações a altura, não sou nenhum santos.

AG: Em termos de futebol quais as principais diferenças que existem entre o estilo de jogo sul-americano e o europeu?

Danilo Pereira: Para minha as diferenças do futebol Sul Americano para o Europeu são simplesmente ” todas “.

Para começar posso dizer que dentro da própria América do Sul já vejo uma diferença absurda entre o futebol Argentino e o Brasileiro por exemplo, e dentro da Europa vejo enormes diferenças entre: Alemanha, Inglaterra, Itália e Espanha por exemplo.

Para mim em cada país de cada continente em sí as diferenças já são enormes imagina então comparar um continente com outro.

Mas citando algumas diferenças brutais: Ao meu ver indiscutivelmente o nível sul americano é nivelado por baixo, é claro que existem as excepções como o Neymar por exemplo.

Mas em um geral ao meu ver o jogador sul americano é muito ” burro ” não consegue obedecer tacitamente.

Pensa apenas no ataque e não entende que um jogo de futebol é muito mais que isso e existe muita estratégia que envolve o resultado de um placard.

Enquanto na América do Sul a técnica e Habilidade é o que prevalece e se destacam na contratação de algum jogador.

Na Europa o jogador é mais avaliado de uma maneira geral pela sua forma física, pelo seu porte físico e pela sua capacidade de suportar pressões, de se portar dentro e fora de campo.

Hoje na América do sul basta saber correr, bater na bola que já um ” excelente jogador “.

Além da diferença estrutural, um jogador da Europa quase nunca é criado para jogar bola em um terrão da vida, nunca jogou em um campo de barro puro.

Lá fora o cara é tratado com mais carinho e mais provisão devido a estrutura dos próprios países e seus centros de treinamento, tecnologia etc.

Em um resumo eu acho que as ligas Sul Americanas são até mais disputadas que as de fora, e com isto mais empolgantes muitas vezes como é a Brasileira por exemplo, e não as troco por outras.

Porém ao meu ver é nítido que o melhor futebol e jogador fora daqui, o famoso jogo de Xadrez e tácito não é aplicado no Brasil e prova disso é a comparação de times Brasileiros que quando chegam neste patamar sendo comparados a times de fora.

Como por exemplo comparações do Corinthians da libertadores se parecendo muito com times europeus.

AG: Pelo que observa aqui no fórum, quais são as diferenças dos torcedores brasileiros para os portugueses? Acha que falta ao fórum, em sua maneira geral, ter uma diminuição no clubismo? Acha isso possível?

Danilo Pereira: Os Torcedores Portugueses parecem ser mais fervorosos e o clubismo é maior mesmo ao meu ver.

Os Brasileiros por incrível que pareça e surpreendentemente conseguem se controlar um pouco mais e raramente acontece algum conflito e isso sinceramente me surpreende mesmo.

Pois na minha opinião 70% dos torcedores Brasileiros são chatos, são clubistas, são alienados pela mídia e controlados pela emoção, mas aqui no AG parece não acontecer isto.

Agora em um geral no fórum sobre este assunto de clubismo, brigas e discussões eu normalmente fico de fora.

Nem dou ibope se quer lendo isto, prefiro como moderador cuidar de outras coisas.

Não tenho paciência para infantilidade, prefiro adquirir conhecimento do que me preocupar com isto.

AG: Qual foi o jogo de futebol inesquecível em sua vida? Por outra, qual foi a partida que gostaria de ter visto e não viu? E se pudesse escolher duas equipes da Europa para ir assistir um jogo, quais seriam e em que estádio?

Danilo Pereira: São muitos jogos que presenciei com emoções espectaculares no estádio.

Mas se fosse citar apenas um seria a final agora contra o Boca Juniors que ganhamos por 2 x 0 no Pacaembú, só Deus sabe o que se passou naquela arquibancada….

A Partida que eu gostaria de ter visto no estádio e não vi foi a invasão do Corinthians em pleno Maracanã.

Até hoje este é o maior fenómenos de deslocação em massa de uma região para outra sem envolver religião.

Naquela ocasião o Corinthians viajou para outro estado com cerca de 70 mil torcedores que transtornaram o trânsito e dominaram o Rio de Janeiro.

Mas eu não era ainda nascido isso foi em 1976.

Se eu pudesse escolher um clássico da Europa eu escolheria: Galatasaray vs Fenerbahce ou West Ham vs Milwall

AG: Se pudesses escolher uma frase relativa às apostas, qual escolheria?

Danilo pereira:

“As apostas assim como as análises devem ser encaradas como elas realmente são, uma arte.”

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *